Como se preparar para o mercado de trabalho?

Novembro 12, 2018 Trabalho 0 Comments

Seja por dificuldades econômicas da crise ou a busca por uma vida melhor, os brasileiros estão buscando cada vez mais cedo tentando ingressar no mercado de trabalho.

Porém, como tudo em nosso país, não é raro ver dúvidas naqueles que estão tentando entrar pela primeira vez no mercado de trabalho. Existem muitos empecilhos nessa jornada como a exigência de experiência ou qualificações que muito complexas.

Mas, seja por dificuldades financeiras, o sonho de uma colocação ou de trocar de posição no mercado, para conquistar espaço no mercado de trabalho hoje é preciso estudar, e muito.

Certificados de ensino médio e fundamental

Segundo o estudo “Um Olhar sobre a Educação” (“Education at a Glance”) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) de 2015, que analisou 34 países, no Brasil alguém com ensino superior pode chegar a ganhar até 140% a mais que um individuo que não se graduou na universidade. Na prática o trabalhador formado ganha R$2.400,00 , enquanto o trabalhador com ensino médio tem uma renda de R$1000,00.

E isso somente para trabalhadores com ensino médio completo. Para os que pararam ainda mais cedo os estudos, raramente é ultrapassado o salário mínimo de R$954,00. Muitos ainda vivem com menos que isso, trabalhando de bicos ou como profissionais liberais.

Além do grau educacional é importante ter garra, pois o trabalhador precisa insistir muito para entrar no mercado de trabalho. Mesmo munido de um diploma, esta pode ser uma tarefa árdua. Um fator determinante para a escolha de um candidato é se ele tem experiência prévia de emprego como jovem aprendiz ou estagiário.

Mas tudo é uma escada no caminho para o mercado de trabalho, o indivíduo deve sempre começar da base para subir. Hoje uma das coisas mais importantes para se colocar no mercado é ter um diploma de ensino médio, independente da idade do cidadão.

Ou seja, é muito importante, até mais do que o ensino superior nesse primeiro momento, ter o certificado dos ensinos fundamental e médio para conseguir penetrar de forma mais efetiva no mercado de trabalho. Sem a base é impossível para o trabalhador elevar sua carreira a um ponto satisfatório, quanto menor o grau de educação, principalmente em tempos de crise, pior vai ser sua penetração no mercado.

EJA e Bolsas de estudo

Muitas vezes ocorrem dificuldades na vida que impedem o individuo de terminar seus estudos, seja por ter sido obrigado a trabalhar muito cedo ou outros empecilhos. Para sanar esse problema existem hoje diversas escolas para jovens e adultos, os EJA, elas são alternativas viáveis para quem ter o desejo de concluir os estudos, hoje possuindo mais de 3,4 milhões de alunos em todo o país.

Com o EJA não existe idade limite para voltar a estudar, e o diploma é totalmente válido e te possibilita a ir mais adiante na vida, podendo cursar uma universidade em seguida.

Muitos não têm condições de bancar a volta as aulas, os colégios EJA costumam ser pagos, e para alguém que uma vez já teve que escolher entre trabalhar e estudar isso pode ser um fator decisivo. É aí que entram as bolsas do Educa Mais Brasil para a modalidade EJA.

As bolsas de estudo EJA do Educa Mais brasil já foram notícia em diversos jornais contando com muitos casos de exemplo, por serem bolsas de 50% no valor da mensalidade elas permitem que o aluno volte a estudar sem sacrificar seu bem-estar financeiro.

Pessoas de todo o Brasil tem se interessado e buscado cada vez mais bolsas de estudo EJA, pois o diploma do ensino médio é necessário para muito além de buscar uma carreira melhor e se graduar na universidade, ele também é necessário para fazer cursos técnicos e concursos públicos.

Tudo o que garante o crescimento profissional ou técnico do individuo brasileiro gira em torno da base educacional, por isso nosso maior conselho é que não perca tempo, busque as bolsas de estudo EJA, se qualifique e assim terá maior facilidade para ingressar no mercado de trabalho com segurança.