4 cuidados para ter uma ave em casa!

Setembro 14, 2018 Uncategorized 0 Comments

Um animal de estimação é sempre motivo de muita alegria e felicidade em casa. São seres muito especiais, que precisam dos nossos cuidados pela vida toda e costumam retribuir com muita generosidade: na companhia e no carinho.

Sempre pensamos em cães e gatos como animais domésticos, e realmente a grande maioria das companhias são destas duas espécies. Mas as aves nas residências é uma tendência cada vez maior.

Você quer ter um pássaro em casa? Vamos falar de 4 cuidados para ter uma ave em casa.

Mas antes: escolha com cuidado a ave que você quer criar!

A diversidade é grande e os cuidados e estilo de vida também. Algumas espécies, como as calopsitas, vivem melhor fora de gaiolas, ao contrário de pássaros pequenos.

Outra preocupação deve ser o canto: certificar-se de que não haverá problemas com o condomínio ou vizinhos. Seria frustrante – e triste – devolver ou ter dar seus pássaros para terceiros.

Algumas espécies são proibidas de ter em cativeiro – por exemplo, tucanos e espécies catalogadas como em risco de extinção. Outras, como os papagaios e araras, precisam de autorização expressa do IBAMA – e costumam ser motivo de muita discórdia com condomínio de moradores, por causa do barulho. Os periquitos, canários, calopsitas e espécies similares podem ser criados domesticamente sem precisar de autorização.

Aves em casa 1 – gaiola ou não?

Este é uma questão importante, pois vai definir a qualidade de vida e até a possibilidade de ter a ave em casa. Para as espécies pequenas, a gaiola é necessária para que não fujam e não sofram perigos pela casa.

Mas a gaiola deve ser a mais espaçosa possível, para que a ave tenha espaço e conforto. Aqui não podemos economizar – em dinheiro ou tamanho. A ave precisa de espaço para se movimentar e se exercitar.

Para aves grandes como araras e papagaios, a gaiola não funciona, portanto devemos investir em poleiros, também espaçosos. Em qualquer situação, a preocupação com o conforto deve ser o principal.

Um cuidado extra são as barras da gaiola: nem estreitas demais entre si, que a ave possa prender a pata e nem largas demais que ela possa prender a cabeça e até mesmo fugir – certamente se machucando na tentativa.

Aves em casa 2 – e onde colocar a gaiola ou poleiro?

Além do conforto da casa, ela deve ter uma ótima localização, evitando a proximidade com:

  • Lugares e aparelhos barulhentos (área de serviço);
  • Fogão (por causa do calor e das toxinas liberadas durante o uso das panelas);
  • Fontes de calor (laterais de geladeira, por exemplo) e sol direto.

Quanto mais acessível ao contato dos humanos da casa com a gaiola, melhor para a sua ave. E também é importante investir numa estrutura boa para seu animal: comedor, bebedor, escadas, cordas e outros itens.

 Aves em casa 3 – como alimentar?

A alimentação vai variar conforme a espécie e é um capítulo fundamental dos cuidados com aves – que são seres frágeis na essência. Algumas espécies tem um cardápio mais específico, enquanto outras tem uma dieta mais abrangente.

O ideal nesses casos é conhecer antes, profundamente, as recomendações para a espécie que você deseja, e assim estar preparado para alimenta-la corretamente assim que ela chegar em casa.

Saiba mais sobre a alimentação dos passaros antes de decidir ter um. Um ponto em comum a todas as aves é a água: mantenha ela sempre fresca e em uma temperatura agradável. Nas gaiolas, prefira o bebedouro de gotas, porque evita os potes que eventualmente podem sujar com comida ou fezes.

 Aves em casa 4 – como interagir?

O primeiro ponto é a ambientação quando ela chegar em sua casa. É importante que ela fique um dia sozinha no ambiente onde a gaiola (se for o caso) ficará.

Assim, ela poderá se acostumar com os ruídos e movimentos, sem sentir-se ameaçada pela presença das pessoas. E não podemos, claro, deixar de alimentar e trocar a água.

No dia a dia, coloque na gaiola objetos que possam distrair a ave, como bolinhas, escadas e rolinhos. E trocar constantemente os brinquedos, assim ela não ficará entediada.

Para uma ave criada solta, certamente ela ficará próxima do dono, o que facilita a interação. Invista muito no carinho e na atenção, seja na gaiola ou solta. Sua ave ficará muito feliz.